quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

E há dias melhores...

Aquele dia amanheceu bonito. Nem a chuva estragava aquele dia. Porque o som da chuva era bom e o cheiro de terra molhada é cheiro de infância. É cheiro de banho de chuva, de recordação...cheiro de desenho animado debaixo do cobertor.
E a aquele dia era melhor que infância. Porque o amor estava lá. E logo se podia sentir o cheiro do café.
Ah...dias sem pressa. Vividos devagar, bem devagar... dias sentidos de verdade, daqueles que você sente cada músculo do corpo ao espreguiçar. Que sente o leve frio de fora e o café quente que desce aquecendo você. E se aquece ainda mais com abraço apertado e alongado. Beijo demorado.
Dias bonitos porque você acorda bonito. E quando se acorda bonito tanto faz se é sol ou chuva.
Não sei o que é preciso fazer pra acordar bonito assim. Mas quando acontecer... não teorize, esqueça a metafísica... apenas aproveite.


3 comentários:

Suzana Cristina Cornélio disse...

Amei!!!! É tão difícil acordar assim... Mas qdo acontece(como vc mesma disse, temos de aproveitar. Sentir cada momento com intensidade faz tão bem à alma. Vc vai rir, mas isso me fez lembrar da tradução da música do Bon Jovi 'Bed of Roses',tem um trecho que diz assim: "acordo e beijo de língua esta manhã" tem a ver com o que vc escreveu, qdo acordamos bem, abraçamos e beijamos a manhã, não é?!

Suzana Cristina Cornélio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Priscila Gomes disse...

É sim, Su, amiga linda...

Precisamos aprender a fazer nossos dias amanhecerem bonitos mais vezes, né?