sexta-feira, 9 de maio de 2014

Para quem mal me fez

A ti agradeço as ofensas,
As mentiras,
As fofocas,
A maldade

Agradeço por mostrar-me o mundo
E tirar-me da utopia em que vivia
Um mundo que não existia

Obrigada por ensinar-me
O quão más as pessoas podem ser
E que sim, de fato, é preciso se precaver

Obrigada por libertar-me
Da opinião alheia,
Contigo aprendi que o que vale é a minha consciência

Já não preciso agradar,
Sei que o que sou já basta
E que não necessito de aplausos e nem de aprovação
Ah, que liberdade tu me destes sem nem ao mesmo saber!

Enfim, aprendi a viver!
Em um mundo que é cruel, mau e hipócrita
Mas não me interessa essa escória
Sei a quem vale a pena dar meus pensamentos
E meus mais profundos sentimentos

Obrigada por teu ódio infundado,
Te amo por teres me ensinado
Que nem tudo é como planejei
E que nem tudo eu posso resolver

Percebeste? Libertei-me também da minha própria imposição
De consertar o que se quebrava
Aprendi que nem tudo tem salvação

Aprendi que nem todos podem amar
E quem ainda assim paz pode estar em mim
Pois o amor é benéfico mais para quem sente do que quem recebe

Aprendi que felicidade não depende de outros
Apenas de mim e daqueles que eu amo e que me amam de volta

A ti deixo desejos de felicidade
E de paz
E que te cures dessa doença estranha que adquiristes
E que a vida possa ser bonita para ti
A ti só desejo o melhor, pois é isso que tenho a oferecer!


2 comentários:

Wesley Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wesley Nunes disse...

Bravo! Bravo! Bravo!

...

"Aprendi que nem todos podem amar
E quem ainda assim paz pode estar em mim
Pois o amor é benéfico mais para quem sente do que quem recebe"

P-E-R-F-E-I-T-O... (sem mais comentários)