terça-feira, 26 de maio de 2009

Agora é só lembrar...

Este faz um mês que eu escrevi... e está inacabado, acho que permanecerá assim:

Ontem eu tive vontade de ouvir o telefone tocar
Desejei ouvir tua voz
Ontem eu quis não mais que saber de você
Ontem eu não senti paixão
Nem amor desenfreado

Ontem eu não quis tuas mãos a me tocar
Não quis teus olhos me fitando
Muito menos ouvir tuas promessas

Ontem eu quis apenas ser tua amiga
Eu quis amar outra pessoa,
Eu quis corresponder a um desejo
Quis dar uma oportunidade a alguém,
Mas não fiz isso,
Não agora, ainda não...

Eu lembrei de enganos,
Reforcei conceitos,
Vi um filme,
Chorei, e sorri

Eu quis ter mais do que tenho,
Mas me conformei,
E confortei.

E posso agora olhar pra você,
Sem sentir nada além de amizade
E forte saudade

Quando você segurou minhas mãos,
E disse que era o melhor
As minhas lágrimas não eram pelo que eu ouvia,
Chorei por olhar tuas mãos nas minhas,
E sentir, a plena certeza, de que aquela... era a última vez
...(falta algo)...
Hoje sinto-me estranhamente em paz
É só o que quero
Estar bem, mesmo sem ter você
Amar a vida, ainda que sem você.
*****

Bom, ainda não sei definir o que sinto, certos dias é calma, outros agitação, às vezes tristeza, outras até alegria de ter sido bom e terminado consideravelmente bem...
Você disse que eu fui a exceção. Fiquei lisonjeada. Bom saber que fui importante, diferente. Eu tenho tentado cultivar por você um outro amor, até mais puro, e bem, bem mais brando.

Sabe, eu sei que vamos ficar bem... nós vamos...

Um comentário:

Zé Gabriel F. disse...

sutilidade e paixão

gostei mesmo!

vou add vc lá no meu tbm!

inté