quarta-feira, 13 de maio de 2009

Saudade é só mágoa por ter sido feito tanto estrago

É, é verdade...foi feito tanto estrago.
"o que me dá raiva não é o que você fez de errado, nem seus muitos defeitos, nem você ter me deixado. O que me dá raiva, são as noites e os dias de sol... e o que eu tinha sonhado pra nós... seu abraço protetor, é o que vai me faltar, o que fazer do meu amor?"

O que sei, é que eu não vou fazer nada. Não vou mais alimentar esse amor, vou deixar ele morrer e restar algo bonito. Vou te empurrar pro canto da amizade no meu coração, nem que pra isso eu tenha que me esgotar. Mas esses dias achei um poema, feito do meu jeito torto, eu nem me lembrava mais dele, mas eu sabia que certamente foi pra você...

A tua simplicidade de alma
É um presente divino,
Que me encanta e acalma

Eu, por hábito complexa
Aliviei-me por te ver e te sentir
Por observar tua simples maneira de viver
Sem subjetivar a vida
Despido de filosofias
Há em ti uma admirável ausência de metafísica

E assim, me encantas
E colore meu dias cinzas
E os fazem mais escassos
Estes dias todos com gosto de nada
És intensidade, que me prova:Estou viva!
Sou tua
Amo-te profunda e verdadeiramente
Com razão e com loucura
Não gosto desses altos e baixos
Mas ao menos tu me elevas
Enquanto a vida me rebaixa
Enquanto o mundo me confunde
Tu simplificas
Tu me mostras
Que não precisas entender
Apenas... viver!

2 comentários:

JOλO VICTOR BORGΞS. disse...

muito bom, pelo o que eu entendi é uma ótima reflexão da vida...

(http://anpulheta.co.cc)

Flor disse...

Como pode perceber, ainda não consigo deixar de ser boboca, não sei, não adianta.

Deve tá doendo agora... Eu sei bem como é difícil, como é sofrido, eu senti isso tão na pele, e tão dolorosamente, e inacreditalvemente depois de longos e saudosos 8 meses separados ainda penso, sinto saudade.
Me mandou msg no celular semana passada, eu liguei, deu caixa postal, mas depois me retornou, uma hora no telefone...
Ainda tem um pouco de mágoa em ambos lados, ainda dá pra sentir a saudade e o arrependimento de ter feito as coisas darem errado.

Mas passa, muito vagarosamente, mas passa.

Um beijo!