sábado, 20 de junho de 2009

Longe, tão longe...

Eu gosto mesmo é do gosto
Do cheiro
Do perto, grudado, colado
Gosto da fusão
Gosto dos exageros,dos extremos
Do sentir
Do amar, do apaixonar

Gosto das discussões profundas
De horas e horas papeando,papeando...
Dos momentos infindáveis de silêncio
Daqueles silêncios que falam demais,
É deles que gosto.
Gosto das mãos, dos olhos,
Das besteiras ditas, dos olhares, dos gestos
Eu gosto é do gosto.

Um comentário:

Flor disse...

Eu só gosto quando fico perto.
Quando toco. Quando vejo. Quando cheiro. Quando sinto.

E principalmente quando estamos sozinhos. =)

Eu adorei o escrito.
Beijo grande.